Tuesday, July 19, 2011

Começou bem... terminou mal!

Nosso último fim de semana foi concorrido. No domingo fomos pra praia, como já contei aqui. No sábado levamos os meninos para ver um show de música infantil - banda preferida do Thomas - pela primeira vez na vida. O Tom completou 2 anos e meio na semana passada e achei que ele já conseguiria sentar e prestar atenção num show. Achei que ele iria aproveitar e se empolgar. Comprei os ingressos com bastante antecedência e rumamos para as redondezas de Times Square no sábado pela manhã. O horário parecia ideal (depois da soneca matinal do Ben e antes da do Thomas). O Tom era uma empolgação só. Fiz um bom trabalho de o preparar para o "concert": cantamos as músicas durante a semana, conversamos a respeito... criei bastante expectativa para o evento.

A banda se chama The Laurie Berkner Band e é uma gracinha. Conhecemos a banda através do canal de TV Nick Jr (antigo Noggin). Até eu sou fã da Laurie.

A alegria dos meninos foi tanta que fiquei com lágrimas nos olhos de vê-los tão contentes. E essa alegria trasnformou-se em sono em exatos 45 minutos de show. Assim, o baby Ben dormiu no colo do pai e o Tom se encaixou no meu colo e fechou os olhinhos. Decidimos então que deveríamos ir para casa. E foi nessa saída do teatro que o Thomas acordou e começou a chorar dizendo que queria voltar para o show. Ah, Deus, que drama. Voltamos para o show. E aí a pirraça começou com intensidade maior. "Não quero sentar nessa cadeira, quero aquela...". Vi que o sono tava gigante e que realmente deveríamos ir para casa. Nesse meio tempo meu marido recebe uma ligação e diz que tem que correr para o escritório. Entro eu num taxi com o Ben (que já havia sido acordado, coitado, a essa hora) no Baby Bjorn e o Tom no colo dando um mega escândalo. Acho que tive que falar o nosso endereço umas 3 vezes para que o taxista pudesse entender. E o escândalo chega ao nível 3. E vem com vômitos. Delícia. Eu, um bebê agarrado em mim, um menino desesperado e um taxi todo vomitado. Chegamos no prédio. O taxista me xinga de todos os nomes. Eu tento conversar e ele me xinga mais. Eu xingo ele de volta e saio do carro. Entro no elevador e choro. Chegamos em casa. O Thomas vomita mais ainda. Coloco o Ben no chão, vou me limpar e limpar o Thomas. Chego na sala e o Ben derrama um saco de biscoito no tapete novo. Coloco o Thomas para dormir e estou prestes a ter um ataque do coração de tanto stress.

Vou ter que fazer algumas sessões de análise antes de apertar o enter o comprar o ingresso para o próximo show.

Mas olha como a Laurie é fofa!

13 comments:

Fernanda said...

Eu quase fui nesse show, Ju. Ai menina, quase chorei com vc soh de ler esse post. Ontem eu tava assim com o Andre por outros motivos. Que tal a gente fazer uma mommies night out pra compensar o stress?

armário de cores said...

Ju, posso te contar uma coisa? Passei por tudo isso, e vai passar tá? Hoje está uma maravilha. Carolina (6) e Cecília (5), estão mais independentes, já posso assistir a um filme, dormir até as 8h da manhã no domingo, elas arrumam a mesa do café...enfim, deu para dar uma força?

Bjs e saudades
Lele

Anathalia said...

Ju, uma das coisas que mais admiro no seu blog é a sinceridade com que você escreve seus posts. De verdade. Muita gente faz parecer que tudo é sempre lindo em relação aos filhos e eu fico sempre feliz de ver como você não tem problemas em dizer que não é sempre assim. Você é uma mãe nota 10! Um beijo!

Thegrisandme said...

Ju!
a unica coisa que tenho a te dizer é que vc nao esta sozinha! e olha que tenho 1 só... quando for assim (eu juro que nao é da boca, É DE VERDADE)
me liga que posso dar 1 help pelo menos cuidando do Ben! me passa por msg do face o seu telefone! me mudo no sábado!

Nane said...

Juliana,

tendo vivido situacoes bem similares com os meus 2(fazendo check-in , passando na imigracao sao alguns exemplos)so posso dizer que depois a gente ri de tudo ...
Bjs

Carol P said...

Realmente nao sei como eh com 2, se algumas com 1 filho soh, jah eh dificil.
Mas nao desisti de ir a programas como estes com eles. Minha filha adora ir ao teatro e domingo fomos a um recital de adultos na westmister abbey e ela se comportou maravilhosamente bem e gostou. Confesso q coloquei o bico coisa q nao faco jamais, pois nao sabia a reacao dela, e as pessoas elogiaram elaquando terminou. Mas acho super valido apresentar novas experiencias para os pequenos e ao final eles acostumam e claro algumas irao gostar outras nao.
Ps. Eu achei o recital um saco e nao voltou mais.
Bj e boa sorte Carol P

Anonymous said...

Oi Juju, eu não sabia se chorava junto contigo ou ria (tragic comic!). Da maneira que vc escreveu, super sincera, ficou até engraçado. Todas nós com filhos pequenos já passamos por situações semelhantes. O durante é duro, mas passa e a gente até se esquece.
O engraçado é que coisa assim não acontece com os pais, só com as mães, não é?
Saudades,
Dani

monica said...

puxa nao sabia do show, a Luna adora essa banda também. Nossa nem fale desses momentos de stress, e pior, quando a Luna chora o Lorenzo começa a chorar também, SEMPRE, é uma regra isso aqui! Acho que vou adotar tb, quando eles começarem a chorar, vou chorar junto.

Anonymous said...

Querida, vontade de pegar um avião e ficar ai com você. Mas se chegar ai com dois...a gente não vai aguentar os quatro!!! Ahaha...
Beijos, Ena

Paty said...

Ju que desespero! tem horas que a gente quer sentar no chão e chorar, nao e??? beijos querida!!!

julianaescreve said...

Ju.... adoro seus posts... me animam e de vez em quanto assustam! Mas são tao verdadeiros....
Descobri que estou esperando o meu primeiro! :)

julianaescreve said...

Ju.... adoro seus posts... me animam e de vez em quanto assustam! Mas são tao verdadeiros....
Descobri que estou esperando o meu primeiro! :)

Eliana Costa said...

Amei seu blog :) , visite o meu ! http://encontroemsegredo.blogspot.com/