Monday, December 07, 2009

Babás...

Tenho visto e ouvido falar coisas bem negativas sobre babás nesses últimos dias. Desde que virei mãe e parei de trabalhar, tenho observado mais como as babás tratam as crianças nos parques, nas lojas... E, vou confessar, não tenho gostado nada do que tenho visto.

Na semana passada ouvi uma história muito triste de uma babá que batia no bebê. A mãe, ficou sabendo atravês do vizinho que morava no prédio da frente e via tudo pela janela. O bebê ficou com traumas sérios, quase não fala e quando fala, gagueja. Nem conheço os pais e a criança, mas me dá um aperto no coração...

Hoje, no local onde o Thomas brinca, um playground fechado, um menininho de 2 anos brincava sozinho. Nesse lugar é bem óbvio que adulto está com que bebê/criança. As crianças nunca ficam sozinhas, os pais/babás estão sempre acompanhando, estimulando, vigiando. Mas esse menininho brincou por 45 minutos completamente sozinho, conversando com os pais das outras crianças, meio como que pedindo atenção. E a babá dele? Pois ela falou no celular durante 45 minutos, direto, sem nem olhar para o garotinho. No final, ele chorava dizendo que estava com sede e ela o ignorava. Me deu uma raiva tão grande ver aquilo.

Aqui é comum ver babás em lojas, fazendo compras, enquanto as crianças ficam nos carrinhos, completamente desestimuladas. É por isso, e outras coisas, que o Thomas vai pra creche quando eu resolver que é hora de voltar a trabalhar. Babá boa existe, sim. Mas eu não toparia correr este risco.

9 comments:

Anonymous said...

Oi Ju, moro no sul do Brasil e graças a Deus tb tenho a oportunidade de ficar com minha filhinha. Não tenho babá e assim com vc, tb vejo muita coisa errada com as babás daqui...Não cuidam realmente das crianças,um perigo total. Seu post foi muito bom e reforçou ainda mais o que eu pensava sobre quem deve cuidar dos nossos filhinhos. Bjs, Kitty.

Paty said...

Ju, estou procurando uma baba para ficar com a Babi. MAs o ponto é: eu estarei em casa, supervisionando. Ela nao ira levar a Babi para nenhum lugar (tipo aulas, etC), pois nao quero que dirija com a minha filha. Fora isto, sou bem clara: fique na sala com a minha filha, pois tenho camera e quero ficar olhando. Foi isto que fiz da outra vez, durante o verao. Nao da para largar nao. Ah! Ainda faço background checking, Drivers license search e drug testing. É caro, mas nao tem preço...
bjs

Carol Pascual said...

Oi! Eu nao sou fa de baba em casa sozinha com bebe o dia todo, mas claro, nao da para generalizar. Digamos que confio mais na creche, porque existem mais criancas e se algo ruim acontece, talvez seja mais facil de descobrir.
A minha filha vai comecar na creche, daqui a pouco, acho importatnte conviver com outras crianacas da mesma idade desde pequeninha.
Bjs

JULIANA said...

E a minha que é ótima e vai embora???
Na verdade ela trabalha aqui comigo e me ajuda MUITO com o Heitor. É a única pessoa em quem eu confio deixá-lo sozinho (nem com minha mãe eu deixo) Tô arrasada, e não quero outra não... Heitor tb vai pra creche, eu com um apeeerto no coração mas o que posso fazer, ano que vem devo voltar ao batente e não vou poder ficar full time com ele!

Anonymous said...

Ju,

Acho que dei muita, muita sorte mesmo. A Tati está comigo há 3 anos, as meninas a adoram, ela é super carinhosa, escreve e fala bem, cuida da Carolina e da Cecília como se fossem princesinhas. Trabalho tranquila e confio muito nela. Outro dia, ainda pra eu ter mais certeza de que ela é a pessoa certa, uma senhora, que mora no mesmo condomínio, elogiou a forma como ela cuida das meninas. Ela disse que fica observando as babás de lá, e que Tati é sempre carinhosa, cuidadosa e brinca muito com elas. Várias pessoas, mães e avós, já vieram me falar a mesma coisa. Tirei ou não a sorte grande?

Bjs,
Lele

Mãe aprendiz said...

Pois é, estou passando por esse dilema, coração apertado aqui ....Baby tem 9 meses e ano que vem vai para creche-escolinha. Não queria, mas não tenho mãe para vigiar a baba e nem confiança; e todas que dizem, eu fico eu cuido eu penso: sera???????????????? Beijosssssssssssssssssss.

Patricia said...

Oi, Ju. Connheci seu blog atraves do blog da Monica. Estou com um problema parecido. Tenho dois filhos, um de 2 anos e uma de 8 meses (loucura). Recentemente contratei uma baba e meu filho vai para a escola. Quando ele chega, ele nao quer que ela lhe de banho, nao quer que ela faca nada com ele. Quando saio a noite, volto e ele quer dormir comigo. Outro dia, esqueceu de dar mamadeira para minha filha, fora que so fica ao celular. Janeiro todos vao para a escolhinha, pois vou voltar a estudar e tenho medo. Dezembro estamos indo para passar o Natal e Ano Novo no Brasil.

Beijos e feliz Natal...

Mirella said...

Bom,como tudo na vida, a questao baba/creche temsempre os 2 lados .

Moro emfrente a uma das melhores creches do meu bairro ( vitoria/es),tem lista de espera e tudo, o que vejo e ouço?? bebes chorando o dia todo,como se ninguem desse atencao. Fico pra morrer .

Existem pessoas boas sim, e claro, pessoas ruins.

Monica Mello said...

Penso como vc, mil vezes a creche. Estimulo completo... e profissionalizado