Friday, March 20, 2009

Drama

Eu sabia que mais cedo ou mais tarde a duvida ia pintar. So nao sabia que seria tao forte assim. Voltar a trabalhar ou nao? Sempre me achei do tipo trabalhadora, daquelas que nao seria feliz se nao tivesse uma profissao, um emprego, um salario. Ai, ai, coitada de mim. Subestimei o poder de um filho. Agora estou eu aqui, pensando dia e noite no que fazer. Ja consegui mais dois meses nao remunerados, alem dos quatro da licenca maternidade, para poder ficar com o pequeno. Mesmo assim a cabeca nao para de maquinar. Hoje resolvi fazer uma busca online para ver as minhas opcoes alem de nanny fulltime. Uma conhecida deixa o filho dela numa creche pertinho do meu trabalho. Fui no site dar uma olhada e eles tinham um tour virtual. Entrei para conhecer e chorei (juro, chorei) imaginando uma pessoa estranha cuidando do meu bebe tao pequeno enquanto eu trabalhava e perdia todo precioso tempo com ele. Bebes so sao bebes uma vez na vida!

Outra opcao seria contratar uma baba. Tenho pelo menos duas que me foram muitissimo recomendadas. So que babas sao muito caras em NYC. Eu praticamente teria que deixar o meu salario inteiro com a baba, o que nao faz muito sentido, nao eh? Minha cabeca esta dando voltas, ja que outra opcao seria ficar em casa com o Thomas e me dedicar exclusivamente a Love, INK. Ai, Deus, me ajuda!

4 comments:

MP said...

mas e o seu visto? não está vinculado com o trabalho? calma que no final TUDO dá certo e vc vai saber o que fazer! muitos beijos,

Carla Cavellucci Landi said...

Juju, te achei no blog da Jordan qdo ela fala que morou em Salvador... e agora, no blog da Mari. O mundo virtual eh pequeno...
Bom, nao eh mesmo facil colocar filho em escola. Nem com 4 meses nem com 10 ou 12 anos, principalmente num lugar com outros habitos. Eu chorei qdo meus filhos com 9 e 12 anos foram pra aula aqui. Trabalhar ou nao trabalhar, as duas opcoes tem pontos + e -. A unica coisa que te digo: faca o que seu coracao mandar. O que vc achar qu tem que fazer naquela hora, nem que depois mude de ideia. A pior coisa eh ficar em casa pq "o marido nao quer que eu trabalhe" ou trabalhar pq "minhas amigas todas trabalham". O $ conta, claro, mas tem coisas que nao tem preco. Uma amiga voltou a trabalhar com o objetivo de juntar $ pra levar a filha numa viagem que ela sempre sonhou. outra se recusa a ficar em casa cuidando de filho. Cada um sabe da sua vida. Pense, repense, chore, ria, e qdo decidir, saiba que se nao der certo, vc pode voltar atras. E enqto nao tiver que decidir, curta cada segundinho do seu baby, pq o tempo passa rapido. Bjs, moro em NJ, na "golden coast" as margens do Hudson e amo a profissao que vc tem. Um dia chego la ;)

JULIANA said...

Nossa o meu nem nasceu e eu já sofre bastante com a questão.
1:Tudo bem que no Brasil dá pra pagar babá e eu trabalho 6 hs/dia somente além de ser ao lado de casa
2:Por outro lado trabalho em outra cidade do meu marido
3:Não posso parar e voltar depois de 2 anos por exemplo (estarei aos 33 velha para minha profissão)

Não quero nem pensar qd chegar minha hora...

Monica Mello said...

Ju,

A Luna foi pro daycare cedo, eu tb chorei. Hoje agradeço sempre por ter tomado essa decisão e nao ter contratado uma babá. O que ela faz de atividades, como se comunica, como se socializa... é o dia inteiro assistida por pessoas que estudaram pra isso, sabem como entreter sem cansar, ou deixa-las entediadas. Recomendo MUITO