Thursday, May 01, 2008

Aqui ou lá

Em menos de um mes fui ao Brasil duas vezes. Uma a trabalho e outra para o casamento do meu irmao. Quando vou ao Brasil com muita frequencia fica facil perceber as diferencas entre a minha terra natal e os EUA. Se algum dia eu tiver que escolher onde vou morar, vai ser dificil.

Estas sao algumas diferencas que mais me chamam a atencao quando visito a patria amada:

- As pessoas no Brasil nao tem a mesma nocao de espaco que as pessoas aqui nos EUA tem. Segunda-feira, no aeroporto do Rio, quando eu estava pagando umas revistas , uma mulher parou tao perto de mim na fila que me senti incomodada.

- As pessoas no Brasil nao sao acostumadas a pedir desculpas, a dizer obrigada e licença. Sinto muita falta dessas simples gentilezas.

- No Brasil as pessoas se abrem com muita facilidade. Outro dia fui fazer a unha e a manicure me contou detalhes calientes da sua vida amorosa (ela tinha acabado de me conhecer!)

- No Brasil os beijinhos e abracos sao frequentes. Sinto falta do calor humano. Percebi que carinho rola solto. É comum ver mae e filha andarem abracadas pelo shopping, mais comum ainda é ver casais de namorados beijando na boca (e de lingua!) em qualquer ambiente.

- No Brasil nao se passa a mao na bunda da namorada como aqui nos EUA. Costumo falar que os americanos tratam o bumbum como um terceiro braço. Aqui é muito normal um casal passear pela praça com a mão no bumbum um do outro.

- As pessoas no Brasil sempre encostam uma na outra, mesmo quando nao se conhecem. Se encostar, no Brasil, nao significa intimidade. Outro dia uma moça veio me pedir informação na rua e pegou no meu braço com toda intimidade do mundo.

- Os americanos nao fazem nada espontaneamente. É preciso semanas de antecedencia para se marcar um programa com amigos americanos. Isso me cansa muito! Nada melhor do que ligar para alguem e dizer: “vamos jantar juntos hoje?”

- Atraso. No Brasil as pessoas acham muito normal chegar atrasado nos lugares. Eu, normalmente, tento ser super-pontual e me estresso quando tenho que esperar por alguem. Nem mesmo em reunioes de trabalho as pessoas respeitam horario. É impressionante.

- No Brasil muitas revistas vem com um plastico em volta para que o consumidor não veja o conteudo das mesmas antes de compra-las. Nos EUA, as revistas não só vem sem plastico como tambem as livrarias incentivam que as pessoas leiam no proprio estabelecimento, fornecendo cadeiras e postronas confortaveis para as pessoas dentro das lojas. Achei muito estranho quando comprei uma Revista TPM e tive que abrir o plastico... Se acostumar com coisas boas é facil.

Essa lista deve ser muito maior, mas só me lembro desses itens agora. Aos poucos vou acrescentando. Por enquanto fico aqui pensando se um dia quero voltar para o BR.

2 comments:

MP said...

Ju, poderiamos fazer uma triangulação entre Brasil - USA - Europa!
- europa: as pessoas têm mais noção de espaço, mas com a invasão chinesa isso tem se complicado.
- europa: as pessoas também não pedem desculpa e ainda ficam bravas por que vc "entrou no caminho delas" e não costumam dizer bom dia!
- europa: manicure? o que é isso?? ninguém te conta NADA, NUNCA! Te convidar para ir na casa deles? JAMAIS!
- os espanhois praticamente fazem sexo em publico! (isso significa beijos e mãos por todos os lados... e se for na praia onde todo mundo faz top less então...)
- bunda = bochecha
- são pontuais...principalmete o ônibus!
beijos

Daniel Melo said...

Hi Ju,
Engraçado, mesmo eu sendo jurássico na Internet ainda acho tempo para procurar coisas interessantes, como o teu blog, e/ou nichos legais na web. Surfo por Brazil,In e vou parar no blog da Sabrina, noto que ela estudou em Porto Alegre, pertinho daqui (Santa Maria,RS) clico no teu comment e te descubro designer, lembro-me minha filha Caroline, tb. designer, que trabalha em São Paulo e acho interessante as coincidências nesta enorme teia.
Quanto à tua comparação Brasil X USA, rio lendo o texto pois retrata exatamento o que penso, aliás adoro a educação do povo daí, mas prefiro o calor do povo daqui . Bem postado o teu comentário.
Sorry, como não me conheces, te direi que sou Vet, motociclista e musico, a primeira pelo $$, a segunda pelo prazer da liberdade e a terceira por paixão. Bem, mesmo veterinário, sou extremamente urbano e high tech (LOL) costumo dizer que 100 metros sem asfalto já é interior, LOL.
Não deves querer nada deste pampa distante, mas em precisando, be my guest.
Daniel Melo
www.gauderiosdoasfalto.com.br